Ah... Colômbia


E como foi a viagem? a primeira resposta que consegue pensar de imediato, por ser tão intensa e verdadeira, é: "a melhor coisa da minha vida.", ela sempre agrega a resposta 3 fatores importantes, e determinantes, para justificar: as pessoas que conheceu, os momentos que viveu e o tempo distante de tudo. 

A sensação de ficar longe, de sentir a adrenalina de se permitir a qualquer coisa, de correr risco até de se perder, de experimentar e aguçar o paladar a outras coisas, de conhecer pessoas de vários países, com diversas culturas, de dividir amizades novas e as ter tão intensamente, de viver amores, sem estar condicionada a laços antigos. A de se permitir.

No final tudo se trata disso, se permitir ao novo, a sentir esse calor que vem de dentro pra fora. De sentir saudade de quem ficou, mas não querer voltar. Aproveitar cada momento, até mesmo os difíceis, afinal tudo faz parte da experiência. É uma coisa que ela aprendeu, ali, dentro da realidade.

Estar lá, sentir cada novo momento como único e como uma oportunidade que parecia ser mais única que em outro contexto. Fazer do novo lugar uma casa e se sentir parte dele. Sentir como se as pessoas fizessem parte da sua vida uma vida inteira. Passar horas dentro de um ônibus em uma viagem, que apesar de difícil, ter se tornado uma aventura e tanto. 

Ter amigos de várias nacionalidades e outros do próprio país, todos unidos pela Colômbia, e querer carregar cada um deles pra sempre. Ela sente uma sensação forte de dor, saudade, alegria e choro. Tudo carregando um desejo enorme de voltar, uma gratidão imensa por ter vivido e um sonho de fazer de novo. 

Hasta pronto, con todo mi corazón, Colômbia.
Lola

Share:

0 comentários