Wake up, girl!

Por que sentimos sono ao rezar? - Rádio Aparecida - A12.com

A idealização da vida profissional é a coisa mais doida, a gente sonha com uma carreira, uma área, um futuro de profissão, que na prática não funciona pra todo mundo, não cai como uma luva nas mãos de todos nós. No fim, parece que o ideal é que precisa de ter dar dinheiro, isso é louco. 

Eu sempre vivi rodeada de fantasmas que me assombravam sobre fazer algo que eu amasse e no fim, me formei em algo que nem acho que goste de fazer, mas to aqui, com um diploma e pagando mensalidade de financiamento - pelos próximos 15 anos da minha vida, me sentindo uma bosta por não me sentir bem no lugar onde estou agora. 

Eu nem quero continuar trabalhando aonde estou, tomei a decisão de sair (história com algumas entrelinhas), mas to me sentindo tão loucamente sufocada, louca pra acabar e louca pra achar o que quero fazer da vida, afinal ela não perdoa, você precisa de grana pra se manter de pé. Vejo os stories, meus amigos de faculdade sempre postando coisas da área e fico imagino o quão todo mundo ta satisfeito no lugar que escolheu pra si... essa parte eu não carreguei. 

Será por não ter aprendido a amar? não ter aprendido a fazer algo com excelência? por ter fincado minha âncora no porto errado? eu sou uma jovem adulta literalmente no meio da crise dos 25 - literalmente, volto a repetir, e preciso de rédeas, alguém me ajuda? ta, eu sei, só eu o posso fazê-lo. Ao mesmo tempo parece que quando mais tempo eu passo nisso, mais tempo perco e a vida anda (ok, eu sei que é bem isso!). 

O que decidir? pra onde ir? abrir um negócio parece um sonho agora... mas e se não ser certo? "mas você tem que tentar, afinal, só vai saber assim" ou "quem faz seu destino é você, vá atras", são tantos clichês, nem sei mais por quais deles eu vou. Mas sei que preciso ir, minha cabeça já tão surtada... paralisada. É tanto pensamento, tanta decisão, tanta grama verde que olho... wake up, girl! afinal, você precisa disso. 

Sua Lola

Tags:

Share:

0 comentários