Voce decide se é solidão ou liberdade


Dias desses compartilhei uma imagem no facebook porque fez muito sentido. O texto dizia: "você chega em casa, faz um café, senta na sua poltrona favorita e não tem ninguém... você decide se isso é solidão ou liberdade.". Eu normalmente faço muito isso, não exatamente o que está descrito na imagem, meu café é péssimo e prefiro minha cama, mas fora o cenário, a decisão é a mesma. 

As vezes por circunstâncias e motivos mais trágicos, faz você ficar assim por estar triste e simplesmente não querer companhia, mas ainda assim não acho que seja solidão. Talvez se pensar bem faz lembrar desses momentos, quando você só quer colocar sua banda favorita pra tocar, por mais sentimental que seja, ficar vendo sua série, ler, escrever, pensar. Parece que sozinho você consegue organizar mais, ou pirar mais, depende. Mas ainda assim, é você quem decide.

No final a gente acaba se encontrando na própria bagunça. Mesmo que no fundo tenha motivo. Ultimamente ando tendo, mas não quero falar pra ninguém, isso não me faz uma pessoa depressiva como muitos dizem, ou até eu brinque quando digo que to curtindo a deprê, mas no fundo acho realmente necessário passar por isso, passamos tempo pensando, evita falar demais, fazer besteira, faz pensar e repensar. 

Tem dias que é bom colocar seu melhor pijama, fazer um bom prato de brigadeiro - para os ruins com cafe, como eu -, colocar no netflix ou colocar uma boa playlist, no meu caso atualmente ando muito bem acompanhada pelos Los Hermanos e sons of anarchy, você escolhe a suas. Quando cansar, saia, chame uma amiga, converse, coma, tudo faz bem. Mas é você quem decide. 

No final não sei se o texto em si faz muito sentido, mas ai é que ta, eis o meu refúgio: escrever. Isso aqui me faz tão bem, tanto quanto falar com minha melhor amiga, seja publicar aqui, seja escrever no meu diário, algo que não considero uma coisa da pré história ou adolescência, como disse, cada um tem seu refúgio. Escrever me faz bem. Ficar sozinho também. Voce decide se é solidão ou liberdade.

Sua Lola.

Tags:

Share:

0 comentários