O café das 18 horas

Resultado de imagem para café tumblr

Olhando para o céu nublado daquela manhã tristonha, aumentava o som do carro para ignorar o barulho do engarrafamento lá fora. Pensa em sua esposa de 15anos de casados e em como não estavam mais em sintonia há muito tempo, não conversavam mais, não se beijavam mais, não faziam amor com sentimento mais, apenas e unicamente por uma vontade carnal, mas ainda lembrava-se dela com gentileza.

Chegando ao trabalho se isola em sua sala onde apenas e unicamente sua secretaria tinha o direito de entrar. Secretaria, a mesma que se vestia cada vez mais sensualmente com decotes generosos enfatizando seu busto, saias mais curtas, o bastante para despertar pensamentos mais ousados. As indiretas estavam ficando cada vez mais difícil de ignorar, conversas e brincadeiras ate mesmo alguns apelidos carinhosos. Já sabia que todos os diretores tinham amantes, era normal, comum, quase um padrão deles, então porque ele não? O que lhe impediria?

Especialmente naquele dia, ela veio estonteante, como um anjo entrando na sala vinha carregando consigo alguns relatórios de praxe. A troca de olhares foi intensa, não dava para negar ambos já estavam interessados um no outro, com apenas poucas palavras ele disse onde se encontrarem: Centro da Cidade, após o trabalho, na Cafeteria Thompson.

18:00 horas fim de expediente, ele entra em seu carro e parte em direção do centro naquela tarde chuvosa. Ao entrar na cafeteria, já ouvi seu nome gritado pelo barman, já era conhecidos lá pelos seus 15 anos de fidelidade, se senta com um sorriso no rosto como nunca visto antes, a conversa flui com gentileza a troca de toques entre as mãos de ambos é carinhosa, como se tivessem nascido para aquilo, como se o destino de ambos era aquele. As gargalhadas são silenciadas pelo tão esperado caloroso beijo, visto por todos na cafeteria, inclusive por sua secretaria, sentada na mesa do outro lado assistindo ele ir embora com sua esposa para mais um dia com sua família.

Holmes

Share:

0 comentários